FENDA

FENDA
Tex­to e ence­nação de Rodri­go Fran­cis­co

15 de Março a 7 de Abril

COMPANHIA DE TEATRO DE ALMADA

Fen­da con­ta-nos a história de Cata­ri­na, uma mul­her de suces­so que aparenta ter uma força a toda a pro­va. Porém, uma frag­ili­dade emo­cional rev­ela as pon­tas soltas afe­ti­vas dessa mes­ma força, mina­da pela cul­pa e pelo sac­ri­fí­cio de quem subiu na vida a pul­so para se lançar no mun­do da infor­mação tele­vi­si­va: um mun­do em que a ver­dade se enre­da no que não pode ser noti­ci­a­do e em que as relações de poder e a com­petição entre as pes­soas prevale­cem de modo par­tic­u­lar­mente vio­len­to. Escrito como um thriller psi­cológi­co, tra­ta-se de um retra­to de uma ger­ação cheia de carên­cias ocul­tas de vária natureza: pes­soas cujas vidas têm por úni­ca for­ma e con­teú­do o tra­bal­ho que fazem e os troféus que os salários que gan­ham per­mitem adquirir.

Em pano de fun­do, várias out­ras prob­lemáti­cas soci­etais gan­ham vis­i­bil­i­dade, entre as quais as remanescên­cias do colo­nial­is­mo e os negó­cios que ain­da pros­per­am na real­i­dade pós-colo­nial recente e a con­for­mação a uma cul­tura do con­sumo que gera uma espé­cie de fal­sa classe social úni­ca: a dos bur­gue­ses, com mais ou menos liq­uidez (por vezes com muito pou­ca mes­mo), para quem pes­soas como Cata­ri­na (ou, mel­hor dizen­do, a sua rep­re­sen­tação mediáti­ca) são um mod­e­lo.

Rodri­go Fran­cis­co (n. 1981) fez a sua for­mação teatral com Joaquim Ben­ite, de quem foi assis­tente de ence­nação. Estre­ou-se na escri­ta para teatro com Quar­to min­guante (2007), que con­hece­ria uma ver­são tele­vi­si­va e duas traduções. Escreveu ain­da Tun­ing (2010), peça nomea­da pela SPA para o Prémio de Mel­hor Tex­to de Teatro Por­tuguês estrea­do nesse ano. Tam­bém ence­nador, é des­de 2013 direc­tor artís­ti­co da Com­pan­hia de Teatro de Alma­da e do Fes­ti­val de Alma­da.

Intér­pretes: Adri­ana Melo, Car­los Far­tu­ra, Dio­go Dória, João Far­ra­ia, João Tem­pera, Maria João Abreu, Mina Andala e Pedro Wal­ter

Cenografia: Jean-Guy Lecat
Fig­uri­nos: José António Tenente
Luz: Guil­herme Frazão
Som: Miguel Lau­re­ano

COMPRAR BILHETES

Siga-me

Joao Lamares

Editor in Chief at JLpress News
Fotógrafo profissional desde 1999, colaborou com diversas empresas, agencias de publicidade e gabinetes de imprensa.
Colaborou com o Blog Fashion Heroines como fashion phortographer.
É o fotógrafo oficial da Colorida Art Gallery.
Fundou a JLpress Sport News and Photo em abril de 2016 onde acumula os cargos de Diretor de conteúdos e fotógrafo.
Joao Lamares
Siga-me