Formula 1: Quem ganhou e quem perdeu no GP da China?

Adver­tise­ments
RSS
GOOGLE
https://jlpress.com/artigo/formula-1-quem-perdeu-gp-china-12952/
YouTube
INSTAGRAM
SOCIALICON
Daniel Ricciardo, Aston Martin RedBull Racing, GP China Winner. Phot RedBull Pool
Daniel Ric­cia­r­do, Aston Mar­tin Red­Bull Rac­ing, GP Chi­na Win­ner. Phot Red­Bull Pool

Quem ganhou e quem perdeu o GP da China? Coisas que não entendo.

GP da Chi­na: Ten­ho por princí­pio não ser abso­lutista. A vida ensi­nou-me que quem está no cen­tro da acção tem algu­ma infor­mação que a nós nos escapa e que, sendo eles espe­cial­is­tas alta­mente qual­i­fi­ca­dos e muito bem pagos, será de uma enorme arrogân­cia da min­ha parte quer­er ter razão e diz­er: “Eu bem que avi­sei!”

O que acon­tece é que há coisas que fico sem perce­ber. Situ­ações em que nos parece impos­sív­el dar­mos o bene­fí­cio da dúvi­da aos actores que, em pal­co, fazem cer­tas escol­has. Foi assim há uns anos atrás quan­do a Peu­geot, ten­do a vitória das 24 Horas de Le Mans nas mãos, con­tin­u­ou a faz­er a vol­ta mais ráp­i­da após vol­ta mais ráp­i­da até destru­ir os motores e ofer­e­cer a vitória à Audi. Foi assim no pas­sa­do domin­go, na Chi­na com a Red­Bull e Ric­cia­r­do a faz­erem o que devia ser feito, enquan­to a Fer­rari ficou lit­eral­mente “a vê-los gan­har”.

O que sabiamos…

Tin­hamos dito aqui,  ante­ri­or­mente, que a Fer­rari era bem mais ami­ga dos pneus do que a Mer­cedes. Aliás, o grande hand­i­cap do Mer­cedes parece ser o fac­to de, para cur­var tão rápi­do quan­to os Fer­rari ou Red­Bull, pre­cis­ar de colo­car mais car­ga aerod­inâmi­ca que provo­ca maior des­gaste dos pneus e não o deixa andar tão depres­sa em rec­ta.

Ferrari pit stop, Sebastien Vettel, Ferrari SF71H #5 | Photo Scuderia Ferrari
Fer­rari pit stop, Sebastien Vet­tel, Fer­rari SF71H #5 | Pho­to Scud­e­ria Fer­rari

Após a qual­i­fi­cação de Sába­do, pare­ceu-nos evi­dente que a Mer­cedes estaria condi­ciona­da a uma estraté­gia con­ser­vado­ra de uma par­agem nas box­es. Arran­can­do com pneus macios, tal como os Fer­rari, os car­ros alemães nun­ca pode­ri­am arriscar numa uti­liza­ção de out­ro tipo de pneus, que não os médios, sob risco de estes não aguentarem a pro­va toda. Já no que dizia respeito a Fer­rari e Red­Bull, essa opção era bas­tante plausív­el (sobre­tu­do no caso da Fer­rari), pois com um chas­sis capaz de cur­var mais rápi­do, os adver­sários direc­tos da Mer­cedes con­seguem usufruir dos pneus mais macios, logo mais rápi­dos, deixan­do a Mer­cedes para trás. Tudo fica­va entregue à estraté­gia e ao tra­bal­ho de box.

O que vimos na Chi­na foi a Red­Bull com um tra­bal­ho de Box extra­ordinário e uma estraté­gia arro­ja­da, mas prom­ete­do­ra. Por sua vez, a Fer­rari, para além de um tra­bal­ho de Box menos bom, optou por uma estraté­gia con­ser­vado­ra, con­fian­do que, jogan­do com “as mes­mas armas” da Mer­cedes e não des­ga­s­tan­do tan­to os pneus, no final fos­se capaz de sur­preen­der. Chamo a isto jog­ar para empatar e, como todos sabe­mos, quan­do jog­amos para empatar, nor­mal­mente perdemos.

Ricciardo o Imperador sem medo!

Quan­do após a primeira mudança de pneus, em que todos optaram por médios, Pierre Gasly abal­roou o seu cole­ga de equipa, obri­g­an­do o Safe­ty Car a entrar em pista a 20 voltas do final da cor­ri­da, a Red­Bull nem hes­i­tou e man­dou os seus dois car­ros entrar na box e mudar para pneus macios. A Fer­rari, por algu­ma razão que descon­heço, man­teve os seus car­ros em pista. Lem­bramos que já nes­sa altura esta­va em situ­ação de desvan­tagem com Bot­tas no coman­do da pro­va e Vet­tel a não ser capaz de se aprox­i­mar. Hamil­ton, por sua vez esta­va mais per­to do Fer­rari e ameaça­va o pilo­to alemão.

A Red­Bull e Ric­cia­r­do gan­haram o GP da Chi­na e fiz­er­am História baten­do a Mer­cedes e Hamil­ton que até aqui tin­ham sido imper­adores na Chi­na. A Fer­rari fez a sua segun­da pole em Shang­hai, mas ficou a ver os out­ros jog­ar e perdeu o GP da Chi­na. Ver­stap­pen con­tin­ua a sua cav­al­ga­da de “tom­ba gigantes”, dan­do razão a Hamil­ton quan­do lhe chamou idio­ta. Des­ta vez afas­tou Vet­tel e voltou a ser penal­iza­do, pelo que apetece per­gun­tar “qual foi a parte do GP do Bahrain que não enten­deste”?

Não façam de Ver­stap­pen o caso da cor­ri­da, ele já não o é. O caso da cor­ri­da  foi a Fer­rari. Quan­to à Mer­cedes, fez o que tin­ha de faz­er e que se esper­a­va que fizesse.

Próx­i­mo GP? Azer­bei­jão, no domin­go dia 29 de Abril a horas muito mais apetecíveis: 13:10 (Lis­boa).


Similar Posts: