IMSA: 12H Sebring — Trio Luso-Brasileiro preparado para fazer história

Adver­tise­ments
RSS
GOOGLE
https://jlpress.com/artigo/imsa-12h-sebring-trio-luso-brasileiro-preparado-para-fazer-historia-11230/
YouTube
INSTAGRAM
SOCIALICON

 

João Bar­bosa, Fil­ipe Albu­querque e Chris­t­ian Fit­ti­pal­di querem inscr­ev­er o nome no restri­to número de pilo­tos que, no mes­mo ano, vence­r­am as duas provas de Day­tona e Sebring. O duo luso, acom­pan­hado pelo brasileiro Chris­t­ian que este ano desem­pen­ha tam­bém funções de direc­tor desporti­vo na Action Express Rac­ing, está ciente que tem tudo para con­seguir chegar à vitória com o Cadil­lac DPi-V.R #5 Mus­tang Sim­pling.

Fil­ipe Albu­querque é per­en­tório: “No que diz respeito à cor­ri­da, sabe­mos que temos as fer­ra­men­tas cer­tas para vencer, mas temos de respeitar as capaci­dades dos nos­sos adver­sários que sabe­mos igual­mente fortes. Temos ape­nas que nos focar em dar o nos­so mel­hor com o que temos à dis­posição e tirar o mel­hor par­tido dis­so. Nos últi­mos dois anos ter­miná­mos em ter­ceiro e segun­do, por isso faz todo o sen­ti­do chegar ao pata­mar seguinte. O teste cor­reu bas­tante bem e ficá­mos sat­is­feitos com as alter­ações que efec­tuá­mos em ter­mos de afi­nações. Estive­mos todos muito próx­i­mos em ter­mos de cronos pelo que se aviz­in­ha mais uma cor­ri­da dura e dis­puta­da”.

João Bar­bosa, por sua vez con­cluiu: “… Vai ser uma cor­ri­da dura num cir­cuito muito desafi­ante. Para os pilo­tos é uma pista muito exi­gente fisi­ca­mente e para o car­ro é des­gas­tante mecani­ca­mente uma vez que tem muitos ressaltos. É um traça­do muito difer­ente de todos os out­ros, mas gos­to par­tic­u­lar­mente e espero que o man­ten­ham assim. É uma car­ac­terís­ti­ca engraça­da e que lhe dá per­son­al­i­dade colo­can­do à pro­va os pilo­tos a todo o momen­to”.

A cor­ri­da de Sebring desem­pen­ha  um papel impor­tante na história do campe­ona­to IMSA sendo esta a 66ª vez que se real­iza a pro­va. Em pista vão estar três cat­e­go­rias, pois a cat­e­go­ria Pro­tóti­pos Chal­lenge pas­sou este ano a cor­rer de for­ma inde­pen­dente dos restantes.

A pro­va de Day­tona deixou perce­ber que os Cadil­lac DPi V.R já não det­inham a suprema­cia que mostraram em 2017 e os ajustes no Bal­ance of Per­for­mance no car­ro #5 vai aju­dar a nive­lar ain­da mais os rit­mos, sendo pre­ciso prestar mui­ta atenção aos Acu­ra DPi do team Penske e aos Nis­san DPi da equipa ESM.

Nas Cat­e­go­rias GTLM e GTD, volta­mos a ter muitas dsiputas, com a Corvette a quer­er recu­per­ar posições rel­a­ti­va­men­ta aos dois Ford GT de Chip Ganas­si. A BMW Team RLL que estre­ou em Day­tona os M8 GTLM, vai quer­er mostrar que o novo car­ro é bem mais capaz do que aqui­lo fez na primeira cor­ri­da do ano que, ape­sar de ser a cor­ri­da de estreia, pode­ria ser um pouco mel­hor.

Nos GTD, vamos estar aten­tos à prestação do Acu­ra NSX #68 da Michael Shank Rac­ing, onde o pilo­to Por­tuguês Álvaro Par­ente deu tão boa con­ta de si nas 24 Horas de Day­tona. O pilo­to portuense sente-se con­fi­ante, muito emb­o­ra recon­heça o desafio que a pista de Sebring rep­re­sen­ta.

Sebring é uma pista difí­cil e exi­gente tan­to para car­ros como para pilo­tos. O tráfego é difí­cil de gerir, sobre­tu­do, quan­do descreve­mos a Cur­va 1 e a Cur­va 17. No entan­to, adaptei-me bem durante os testes e estou seguro de que estarei forte no próx­i­mo fim-de-sem­ana”

A abor­dagem é a mes­ma de sem­pre – con­cen­trar­mo-nos e tra­bal­har para encon­trar a mel­hor afi­nação pos­sív­el para este cir­cuito. Já tra­bal­há­mos bas­tante nes­ta frente durante o teste e temos ain­da de ser inteligentes ao lon­go de cada um dos ‘stints’. Temos de faz­er tudo de acor­do com os planos de modo a poder­mos estar no fim na posição que dese­jamos”.

Álvaro Par­ente que este ano par­tic­i­pa com a equipa de Michael Shank nas provas que con­tam para a NAEC e par­til­ha o volantre do Acu­ra NSX GT3 com Kather­ine Legge e Trent Hind­man, é atual­mente o segun­do clas­si­fi­ca­do com 32 pon­tos, atrás dos seus adver­sários da GRT Grass­er Rac­ing Team, com 35 pon­tos.

A pre­sença por­tugue­sa con­ta ain­da coma par­tic­i­pação de Pedro Lamy, no Fer­rari 488 GT3 #51 da Spir­it of Race, jun­ta­mente com os seus habit­u­ais par­ceiros, Matias Lau­da e Paul Dal­la Lana.

A JLpress vai acom­pan­har a pro­va na medi­da do pos­sív­el. Neste momen­to já está aber­to um live post com entradas do Twit­ter e do Youtube da IMSA e prin­ci­pais equipas e onde estare­mos pre­sentes nas primeiras duas horas de cor­ri­da, bem como nas 2 horas finais. O live post pode ser comen­ta­do por todos em cada uma das entradas, estando ain­da aber­to um live chat onde os inter­es­sa­dos podem comen­tar a cor­ri­da.

Esper­amos des­ta for­ma aju­dar na difusão des­ta pro­va e campe­ona­to onde, os por­tugue­ses têm dado tão boa con­ta de si.

 

Similar Posts: