João Domingues ultrapassa o número 27 de mundo, no maior feito da sua carreira

Millennium Estoril Open 2019, round of 32, Joao Domingues no Jogo contra Alex De Minaur. | Fotografia ©JLpress/RuiElias
Mil­len­ni­um Esto­ril Open 2019, round of 32, Joao Domingues no Jogo con­tra Alex De Minaur. | Fotografia ©JLpress/RuiElias

João Domingues con­seguiu chegar à 2ª ron­da da grel­ha prin­ci­pal do Esto­ril Open, deixan­do pelo cam­in­ho Alex de Minaur, naque­la que já é con­sid­er­a­da a mel­hor vitória da sua car­reira, em ter­mos de rank­ing.

O por­tuguês, atual­mente na posição 214 e que veio do qual­i­fy­ing, nun­ca seria o favorito, neste due­lo com De Minaur, 27 do rank­ing. Mas, o ines­per­a­do acon­te­ceu e com a con­fi­ança em alta durante todo o encon­tro, mostrou que esta­va ali para dar luta.

Millennium Estoril Open 2019, round of 32, Alex De Minaur no Jogo contra Joao Domingues | Fotografia ©JLpress/RuiElias
Mil­len­ni­um Esto­ril Open 2019, round of 32, Alex De Minaur no Jogo con­tra Joao Domingues | Fotografia ©JLpress/RuiElias

Domingues acabaria por gan­har com uns expres­sivos 6–2, 2–6 e 6–2, fazen­do sair de cena um dos tenistas mais promis­sores da nova ger­ação. Lem­bramos que Alex de Minaur já este ano con­quis­tou o primeiro títu­lo da sua car­reira, no ATP 250 de Syd­ney.

Ain­da que ten­ha acaba­do de der­ro­tar o 6º tenista mais cota­do do torneio do Esto­ril, João Domingues não con­sid­era que esta ten­ha sido a sua mel­hor vitória, pelo nív­el de ténis joga­do. O por­tuguês apon­ta como grande difi­cul­dade do encon­tro as condições adver­sas, dev­i­do ao ven­to forte que se fez sen­tir durante toda a par­ti­da. “Nun­ca me sen­ti con­fortáv­el dev­i­do às condições em cam­po”, referiu o tenista, mas acres­cen­ta que “o impor­tante foi mes­mo gan­har o jogo”.

Ape­sar das condições difí­ceis, Domingues mostrou-se bas­tante sat­is­feito com o resul­ta­do que jus­ti­fi­ca pela estraté­gia que con­seguiu imple­men­tar no court, neu­tral­izan­do os trun­fos do adver­sário: “ De Minaur é um jogador de piso rápi­do e gos­ta de ter muito rit­mo. Joga muito bem no con­tra-ataque e tem uma exce­lente esquer­da. Por isso ten­tei explo­rar o fac­to de ele não rea­gir muito bem às mudanças de altura das bolas e de ter uma dire­i­ta na cor­ri­da menos forte”, expli­cou o por­tuguês.

Ape­sar de ain­da não con­hecer o próx­i­mo adver­sário, João Domingues já sabe que será mais um aus­traliano: ou Bernard Tom­ic ou John Mill­man, que têm encon­tro mar­ca­do para a jor­na­da de terça-feira.

Sobre a 2ª ron­da, Domingues mostrou-se bas­tante con­fi­ante: “ Sou um jogador muito mais com­ple­to do que há dois anos atrás e estou mel­hor prepara­do. Este ano ten­ho joga­do a um bom nív­el, pelo que seja qual for o adver­sário, ten­ho sem­pre chances de gan­har”.

Millennium Estoril Open 2019, round of 32, Pedro Sousa no Jogo contra Reilly Opelka | Fotografia ©JLpress/RuiElias
Mil­len­ni­um Esto­ril Open 2019, round of 32, Pedro Sousa no Jogo con­tra Reil­ly Opel­ka | Fotografia ©JLpress/RuiElias

No out­ro encon­tro do dia que teve tam­bém um por­tuguês como pro­tag­o­nista, as coisas já não cor­reram de feição às cores nacionais. Pedro Sousa não con­seguiu ultra­pas­sa o gigante Reil­ly Opel­ka. Ain­da que Sousa ten­ha lid­er­a­do no tie-break do primeiro set e ter que­bra­do Opel­ka no segun­do, o por­tuguês não con­seguiu segu­rar a van­tagem e foi afas­ta­do na primeira ron­da por 7–6 (2) e 6–4.

O 4º dia do Esto­ril Open vai ser mar­ca­do pelo due­lo entre João Sousa, o número um por­tuguês e out­ro aus­traliano, Alex­ei Popy­rin que der­ro­tou Gastão Elias na fase de qual­i­fi­cação.

Joao Sousa (POR), tenista. | Fotografia de ©JLpress/JoaoLamares
Joao Sousa (POR), tenista. | Fotografia de ©JLpress/JoaoLamares

João Sousa que assim ini­cia a defe­sa do títu­lo, pre­vê um jogo difí­cil e deixa elo­gios ao adver­sário: “ Popy­rin é um jogador muito jovem, que tem vin­do a evoluir muitís­si­mo nos últi­mos anos. Vai ser um encon­tro difí­cil. É muito forte, serve muito bem e tem pan­cadas muito fortes do fun­do do court”.

Mas, ambição de gan­har não fal­ta ao vimara­nense que recon­hece estar muito moti­va­do para mais uma vez faz­er um grande torneio em casa: “Ago­ra é acred­i­tar em mim, dar o meu mel­hor e ten­tar vencer”.

O encon­tro irá ter lugar no Está­dio Mil­len­ni­um, a par­tir das 15h00.

Paula Lamares

paula.shortstories@gmail.com

Nota do Editor:

A JLpress deixa aqui um espe­cial agradec­i­men­to à Fuji­film Por­tu­gal que decid­iu apoiar-nos nes­ta aven­tu­ra com mate­r­i­al fotográ­fi­co da série X

De fac­to tan­to as câmaras xt2 e xt3 como as objec­ti­vas Fuji­non colo­cadas à nos­sa dis­posição têm tido um desem­pen­ho fan­tás­ti­co per­mitin­do ao fotó­grafo Rui Elias e a mim próprio, a real­iza­ção das ima­gens que ilus­tram os nos­sos arti­gos, post de face­book e insta­gram e fotografias disponi­bi­lizadas na JLpress Image Stock.

Sem este apoio este tra­bal­ho não seria pos­sív­el.

Siga a Fuji­film no insta­gram

Siga a Fuji­film no Face­book

Siga-me

Paula Lamares

Depois fui amanhecendo, um fiozinho de mim por ali afora, dias adentro de varanda ao colo. Até que comecei a pegar aos poucos na rédea do enfado, a realidade menos pegajosa e morna, devagarinho a vestir-me de mim:... Acendia-se as primeiras luzes na serra. Se me desse na veneta hoje voltaria a escrever. Desde então não paro de nascer.
Paula Lamares
Siga-me