PRIMEIRO WILD CARD É PARA NÚMERO DOIS NACIONAL PEDRO SOUSA

Pedro Sousa, Millennium Estoril Open 2018 | Fotografia de ©JoaoLamares/Jlpress
Pedro Sousa, Mil­len­ni­um Esto­ril Open 2018 | Fotografia de ©JoaoLamares/Jlpress

MILLENNIUM ESTORIL OPEN 2019 APRESENTADO OFICIALMENTE

A pre­cisa­mente a um mês do arranque do Mil­len­ni­um Esto­ril Open, a 3LOVE apre­sen­tou a quin­ta edição do maior even­to tenís­ti­co por­tuguês no polo SBE da Uni­ver­si­dade Nova em Car­cave­los. A apre­sen­tação foi trans­mi­ti­da em dire­to pela TVI24 e con­tou com a pre­sença de Miguel Pin­to Luz (vice-pres­i­dente da Câmara Munic­i­pal de Cas­cais), Rui Teix­eira (admin­istrador do Mil­len­ni­um bcp), jun­ta­mente com João Zil­hão (dire­tor do torneio) e várias indi­vid­u­al­i­dades da vida desporti­va e empre­sar­i­al do país.

A escol­ha do local da apre­sen­tação esteve asso­ci­a­da a uma ativi­dade Stars Pro­gram do ano pas­sa­do com João Sousa, Kyle Edmund e Fred­eri­co Morais pre­cisa­mente no mes­mo local e de o novo polo uni­ver­sitário ser já uma das valên­cias do municí­pio de Cas­cais, par­ceiro estratégi­co do Mil­len­ni­um Esto­ril Open. A úni­ca pro­va por­tugue­sa integra­da no cal­endário ofi­cial do ATP Tour real­iza-se este ano entre 27 de Abril e 5 de Maio, ten­do nova­mente como pal­co o Clube de Ténis do Esto­ril, e João Zil­hão desta­cou o cresci­men­to sus­ten­ta­do do próprio torneio e os prin­ci­pais destaques da edição deste ano.

Tem sido nos­sa estraté­gia apos­tar em campeões do futuro que sejam já uma garan­tia do pre­sente – nomeada­mente os mais desta­ca­dos ele­men­tos da chama­da NextGen do ATP Tour. Têm grande per­son­al­i­dade, são ado­ra­dos pelos nos­sos espeta­dores mais jovens e cor­re­spon­dem sem­pre com resul­ta­dos. No ano pas­sa­do, Ste­fanos Tsit­si­pas e Frances Tiafoe atin­gi­ram o fim-de-sem­ana deci­si­vo. Este ano, ambos regres­sam com estatu­to reforça­do num elen­co que con­sidero ser o mel­hor das cin­co edições”, referiu o dire­tor do Mil­len­ni­um Esto­ril Open. “Para além dis­so, temos vários recordes qual­i­ta­tivos, como a pre­sença de dois top 10 pela primeira vez e o cut-off mais baixo de sem­pre na lista de inscritos, mas a edição deste ano vai ficar sobre­tu­do mar­ca­da pela sin­gu­lar­i­dade de o João Sousa defend­er o títu­lo con­quis­ta­do em 2018 e ain­da pela estreia de dois tenistas tão caris­máti­cos quan­to espetac­u­lares como Gael Mon­fils e Fabio Fogni­ni”, expli­cou João Zil­hão. “Tra­bal­hamos sem­pre para irmos além da qual­i­dade do elen­co, fazen­do do torneio em si a prin­ci­pal vede­ta graças a um exce­lente ambi­ente e even­tos cul­tur­ais ou soci­ais que têm reforça­do a sua fama não só em Por­tu­gal como lá fora. Este ano, temos a maior inter­na­cional­iza­ção de sem­pre com 14 nacional­i­dades rep­re­sen­tadas entre os jogadores com entra­da dire­ta e um número cres­cente de vis­i­tantes vin­dos de fora do país. O fac­to de ser a grande fes­ta do ténis por­tuguês e um even­to com cada vez maior pro­jeção além-fron­teiras tem jus­ti­fi­ca­do a adesão cres­cente de mais par­ceiros de prestí­gio nacional e inter­na­cional, que se jun­tam ao Mil­len­ni­um bcp e à Câmara Munic­i­pal de Cas­cais enquan­to pilares fun­da­men­tais do pro­je­to”.

A lista ofi­cial de par­tic­i­pantes foi divul­ga­da na pas­sa­da sem­ana após o fecho das inscrições e é enci­ma­da pelo vet­er­a­no sul-africano Kevin Ander­son (7º ATP; esta sem­ana está nos quar­tos-de-final do Mas­ters 1000 de Mia­mi) e pelo jovem grego Ste­fanos Tsit­si­pas (10º), dois tenistas do top 10 que já gan­haram títu­los este ano. Nos restantes seis ele­men­tos que con­stituem a lista ‘pro­visória’ dos cabeças-de-série estão o repen­tista ital­iano Fabio Fogni­ni (17º), o acrobáti­co francês Gael Mon­fils (18º), o com­bat­i­vo jovem aus­traliano Alex de Minaur (26º), o amer­i­cano vice-campeão Frances Tiafoe (34º; tam­bém nos quar­tos-de-final do Mas­ters 1000 de Mia­mi), o tom­ba-gigantes aus­traliano John Mill­man (39º) e o pos­sante francês Jérémy Chardy (40º)

O mel­hor tenista luso de todos os tem­pos, João Sousa, é o nono da lista e parte para a tem­po­ra­da europeia de ter­ra bati­da com uma boa prestação no Mas­ters 1000 de Mia­mi, ten­do per­di­do ape­nas para o cota­do Kevin Ander­son num equi­li­bra­do due­lo ref­er­ente aos dezas­seis-avos de final. Há um ano, a pre­sença nos oitavos-de-final em Mia­mi deu o mote para o tão cel­e­bra­do suces­so no Clube de Ténis do Esto­ril.

PRIMEIRO CONVITE É PARA PEDRO SOUSA

Aos 19 jogadores com entra­da dire­ta por via do rank­ing aquan­do do fecho das inscrições jun­ta-se hoje o atu­al número dois por­tuguês: Pedro Sousa,um dos grandes ani­madores da fase ini­cial da edição de 2018 com uma épi­ca vitória sobre o ex-top 10 francês Gilles Simon (acabou o encon­tro criva­do de cãi­bras) segui­da de uma dramáti­ca der­ro­ta com o amigo/homónimo João Sousa (ain­da dis­pôs de match-points), em ambos os casos no tie-break do ter­ceiro set. Fil­ho da vel­ha glória do ténis nacional Manuel ‘Manecas’ de Sousa, o lis­boeta­tornou-se este ano no sex­to tenista luso a inte­grar o top 100 mundi­al e é con­sid­er­a­do um dos mais tal­en­tosos jogadores por­tugue­ses de todos os tem­pos.

Pedro Sousa (atu­al 105º ATP) fica assim com o primeiro dos três con­vites para o quadro prin­ci­pal que con­stituem pre­rrog­a­ti­va da orga­ni­za­ção. A grel­ha de 28 jogadores ficará com­ple­ta com os restantes dois wild cards por atribuir, mais qua­tro tenistas ori­un­dos da fase de qual­i­fi­cação e even­tual­mente dois spe­cial exempts – que, a não serem uti­liza­dos, impli­cam a entra­da dos jogadores seguintes na ‘lista de espera’ (os chama­dos ‘alter­nates’).

JUVENTUDE E AMERICANOS EM FORÇA

A baixa média de idades é uma das notas prin­ci­pais na análise à lista de inscritos, sendo que estarão pre­sentes os atu­ais três mel­hores posi­ciona­dos na clas­si­fi­cação para­lela NextGen do ATP Tour que con­tem­pla somente jogadores até 21 anos – Ste­fanos Tsit­si­pas, Alex de Minaur e Frances Tiafoe.

Sob o pris­ma da juven­tude, desta­ca-se a inédi­ta arma­da amer­i­cana lid­er­a­da pelo vice-campeão de 2018, Frances Tiafoe, e que inte­gra tam­bém Reil­ly Opel­ka (o gigante de 2m11 que gan­hou recen­te­mente o Open de Nova Iorque), Tay­lor Fritz e Macken­zie McDon­ald, todos com idades entre os 21 e os 23 anos. Nun­ca antes hou­ve qua­tro rep­re­sen­tantes norte-amer­i­canos com entra­da dire­ta no quadro prin­ci­pal de um even­to do ATP Tour em Por­tu­gal.

NOVA APLICAÇÃO É TRUNFO

Um upgrade sig­ni­fica­ti­vo nos serviços do Mil­len­ni­um Esto­ril Open: para tornar a exper­iên­cia do vis­i­tante no Clube de Ténis do Esto­ril ain­da mais agradáv­el e aprox­i­mar os afi­ciona­dos do torneio, foi desen­volvi­da uma apli­cação para Android e IOS (já disponíveis) com infor­mação atu­al­iza­da sobre as diver­sas fac­etas da com­petição e várias out­ras fun­cional­i­dades.

A App ofi­cial do Mil­len­ni­um Esto­ril Open será uma fer­ra­men­ta indis­pen­sáv­el não só pelo con­teú­do infor­ma­ti­vo e sem­pre úteis noti­fi­cações em cima da hora, mas tam­bém pelas pro­moções e descon­tos exclu­sivos.

NOVAS PARCERIAS DE PRESTÍGIO

A cred­i­bil­i­dade de um grande even­to desporti­vo tam­bém se mede pela qual­i­dade dos seus par­ceiros com­er­ci­ais – e nesse lote reg­is­tam-se as entradas de empre­sas internacionais/multinacionais tão con­ceitu­adas como a Accen­ture, a Bang & Olufsen, a SMEG, a ISDIN e a Kapten. A Sacoor Broth­ers estreia-se a vestir a direção e o staff do torneio, para além de desen­volver uma lin­ha exclu­si­va de prestí­gio que será pub­lic­i­ta­da em mon­tras da mar­ca em Por­tu­gal e no estrangeiro, a par da coleção reg­u­lar de mer­chan­dis­ing Mil­len­ni­um Esto­ril Open by Sacoor Broth­ers.

A cerve­ja Heineken, o grupo Pern­od Ricard com o cham­pagne G.H. Mumm e o whisky Chivas, o grupo Syming­ton com os vin­hos Graham’s e Altano, e água tóni­ca Fever-Tree (title spon­sor do famoso torneio do Queen’s Club) tam­bém pas­sam a inte­grar o port­fólio do torneio.

NOVIDADES ESTRUTURAIS E CULTURAIS

Estão agen­dadas ini­cia­ti­vas musi­cais no recin­to do torneio, com con­cer­tos mar­ca­dos após as sessões notur­nas no pal­co da RFM situ­a­do na Smash Area – uma noite com a temáti­ca We Are The 90’s Kids e uma noite Heineken Con­vi­da Juke­box. Qual­quer espeta­dor com bil­hete de sessão notur­na terá aces­so às sessões. Para­le­la­mente, haverá tam­bém músi­ca ao vivo no Slice Lounge após as sessões notur­nas.

Entre as novi­dades no plano desporti­vo hou­ve a cri­ação de uma Road to Mil­len­ni­um Esto­ril Open que inte­grou 14 torneios de pares real­iza­dos em clubes do norte ao sul do país e que ficaram con­cluí­dos com a ofer­ta aos vence­dores de ingres­sos para a final do torneio.

Quan­to às infraestru­turas, o Fun Cen­ter surge ren­o­va­do e dinamiza­do pela Fed­er­ação Por­tugue­sa de Ténis com jogos e pas­satem­pos, clíni­cas min­istradas por téc­ni­cos con­ceitu­a­dos, um Wil­son Demo Court com demon­stração dos últi­mos mod­e­los de raque­tas da Wil­son e ain­da um novo espaço Fam­i­ly Place ide­al­iza­do e geri­do pela empre­sa Estre­las & Ouriços que tam­bém con­tem­pla um espaço de babysit­ting.

APOSTA NA SUSTENTABILIDADE

A sen­si­bil­i­dade ecológ­i­ca do Mil­len­ni­um Esto­ril Open sai reforça­da este ano com a abolição dos chama­dos plás­ti­cos de ‘sin­gle use’ – num alin­hamen­to estratégi­co do even­to rel­a­ti­va­mente à políti­ca de respeito pelo meio ambi­ente imple­men­ta­da pela Câmara Munic­i­pal de Cas­cais: Cas­cais quer even­tos livres de plás­ti­cos.

A própria pre­sença de Kevin Ander­son, atual­mente o mel­hor clas­si­fi­ca­do da lista de inscritos, é rel­e­vante nesse sen­ti­do: o atu­al mem­bro do con­sel­ho dire­ti­vo do ATP Tour tem sido o prin­ci­pal insti­gador de práti­cas mais ecológ­i­cas no cir­cuito profis­sion­al mas­culi­no, advo­gan­do mes­mo a abolição de gar­rafas de plás­ti­co.

IMPRESSIONANTES NÚMEROS GLOBAIS DE 2018

Entre os dados alu­sivos ao impacto ger­a­do pelo torneio, os números alcança­dos pelo Mil­len­ni­um Esto­ril Open são elu­cida­tivos. Eis alguns deles rel­a­tivos à edição de 2018: 759 horas de trans­mis­são tele­vi­si­va nos cin­co con­ti­nentes (um aumen­to de 29%) para um gross spon­sor­ship val­ue de cer­ca de 187 mil­hões de euros (mais 43%), sendo o val­or nacional deter­mi­na­do pela Cision em 37 mil­hões de euros; a comu­ni­cação online incluiu 597.240 pági­nas visu­al­izadas – entre o site ofi­cial da pro­va em www.millenniumestorilopen.com e o do ATP World Tour. Só a cam­pan­ha de pro­moção foi val­oriza­da em 4 mil­hões pela Cision, quase mais 1 mil­hão do que em 2018.

Siga-me

Joao Lamares

Editor in Chief at JLpress News
Fotógrafo profissional desde 1999, colaborou com diversas empresas, agencias de publicidade e gabinetes de imprensa.
Colaborou com o Blog Fashion Heroines como fashion phortographer.
É o fotógrafo oficial da Colorida Art Gallery.
Fundou a JLpress Sport News and Photo em abril de 2016 onde acumula os cargos de Diretor de conteúdos e fotógrafo.
Joao Lamares
Siga-me