Tsitsipas vence mas Domingues brilhou mais uma vez: “Saio daqui a acreditar mais em mim”

Joao Domingues (POR), Millennium Estoril Open 2019 | ©JLpress/JoaoLamares
Joao Domingues (POR), Mil­len­ni­um Esto­ril Open 2019 | ©JLpress/JoaoLamares

Depois de ter elim­i­na­do Alex de Minaur e afas­ta­do John Mil­lan, o por­tuguês deu luta, mas o cabeça de série e déci­mo mel­hor do mun­do lev­ou a mel­hor. Ste­fanos Tsit­si­pas apu­ra-se para as meias-finais, ven­cen­do o due­lo com João Domingues por 7–6, 6–4.

Quan­do todos con­sid­er­avam João Sousa como o grande pro­tag­o­nista da 5ª edição do Mil­len­ni­um Esto­ril Open, eis que surge João Domingues. Com uma ati­tude low pro­file, o jovem por­tuguês impôs o seu ténis na fase de qual­i­fi­cação, elim­i­nan­do o sue­co Elias Ymer e depois o ital­iano Fil­ip­po Bal­di.

Jogo a jogo, o tenista que ocu­pa o 214 do rank­ing mundi­al, gan­ha con­fi­ança e con­quista a mel­hor vitória da sua car­reira ao chegar aos quar­tos-de-final.

Esta sex­ta-feira, a tare­fa era quase impos­sív­el frente ao déci­mo mel­hor do mun­do. Todos acred­i­tavam que o grego resolve­ria com umas tacadas o encon­tro. Mas, mais uma vez Domingues tro­ca as voltas aos que diag­nos­ti­cavam uma vitória fácil do favorito. Afi­nal, Tsit­si­pas foi o jogador que afas­tou Roger Fed­er­er do últi­mo Open da Aus­trália.

Stefanos Tsitsipas (GRE), Millennium Estoril Open 2019 | ©JLpress/JoaoLamares
Ste­fanos Tsit­si­pas (GRE), Mil­len­ni­um Esto­ril Open 2019 | ©JLpress/JoaoLamares

Domingues ain­da des­perdiçou dois break points no ter­ceiro jogo do primeiro set, mas con­seguiu mes­mo pas­sar para a frente no serviço do grego, pas­san­do a lid­er­ar por 2–1. O por­tuguês de 25 anos con­seguiu mes­mo man­ter a lid­er­ança no set até ao 5–4, poden­do fechar no seu serviço.

Depois de começar com um 30–0, Domingues não con­seguiu con­trari­ar o mel­hor jogo de Tsit­si­pas, que con­seguiu ir crescen­do com o pas­sar dos min­u­tos, e sofreu mes­mo o break que voltou a colo­car tudo igual (5–5).

O grego aproveitou bem o serviço, teve um set point para fechar no serviço do por­tuguês, mas a decisão acabou mes­mo por cair para o tie break, com van­tagem para o top 10 mundi­al por 7–3 após cin­co pon­tos segui­dos que fecharam o set em 57 min­u­tos.

Joao Domingues (POR), Millennium Estoril Open 2019 | ©JLpress/JoaoLamares
Joao Domingues (POR), Mil­len­ni­um Esto­ril Open 2019 | ©JLpress/JoaoLamares

Só que João Domingues não esta­va dis­pos­to a entre­gar os pon­tos e no segun­do set, ain­da ofer­e­ceu uma boa resistên­cia ao tenista heléni­co. Mas, o por­tuguês não soube aproveitar quan­do esta­va em van­tagem e a qual­i­dade de Tsit­si­pas lev­ou a mel­hor. Tudo ficaria resolvi­do neste segun­do set com 6–4. Ao fim de 1h48m de encon­tro o cabeça de série pas­sa­va às meias finais.

Tive uma série de chances e não aproveit­ei. É por isso que estou muito chatea­do comi­go”, con­fes­sa­va João Domingues após o encon­tro, referindo-se a uma bola fácil que fal­hou quan­do tin­ha o jogo na mão.

O por­tuguês afir­mou mes­mo que esse pon­to per­di­do fez toda a difer­ença porque não con­seguiu “ultra­pas­sar logo essa opor­tu­nidade per­di­da” e acres­cen­ta: “ O Tsit­si­pas é o déci­mo do mun­do e eu não tive a capaci­dade para ser supe­ri­or em cer­tos momen­tos cru­ci­ais do jogo e não aproveit­ei. Mas, ele não fal­hou nos momen­tos deci­sivos e soube gerir muito bem o encon­tro”.

Ape­sar de algu­ma frus­tração, Domingues con­sid­era-se sat­is­feito com a qual­i­dade de jogo que con­seguiu demon­strar no torneio do Esto­ril: “o nív­el de jogo está à vista. Ten­ho con­segui­do pôr em práti­ca aqui­lo que estou a treinar”.

Por isso, João Domingues avalia de for­ma muito pos­i­ti­va a sua prestação no Mil­len­ni­um Esto­ril Open: “Saio daqui a acred­i­tar ain­da mais em mim face aos bons resul­ta­dos. Estou a col­her o fru­to do meu tra­bal­ho”.

Mais uma vez, o tenista por­tuguês salien­ta o apoio incondi­cional do públi­co que encheu as ban­cadas do Está­dio Mil­len­ni­um: “O públi­co é fan­tás­ti­co comi­go. É muito bom jog­ar neste ambi­ente. Chegaram bocas ao court que me fiz­er­am rir”.

Joao Domingues (POR), Millennium Estoril Open 2019 | ©JLpress/JoaoLamares
Joao Domingues (POR), Mil­len­ni­um Esto­ril Open 2019 | ©JLpress/JoaoLamares

Paula Lamares: paula.shortstories@gmail.com

Nota do Editor:

A JLpress deixa aqui um espe­cial agradec­i­men­to à Fuji­film Por­tu­gal que decid­iu apoiar-nos nes­ta aven­tu­ra com mate­r­i­al fotográ­fi­co da série X

De fac­to tan­to as câmaras xt2 e xt3 como as objec­ti­vas Fuji­non colo­cadas à nos­sa dis­posição têm tido um desem­pen­ho fan­tás­ti­co per­mitin­do ao fotó­grafo Rui Elias e a mim próprio, a real­iza­ção das ima­gens que ilus­tram os nos­sos arti­gos, post de face­book e insta­gram e fotografias disponi­bi­lizadas na JLpress Image Stock.

Sem este apoio este tra­bal­ho não seria pos­sív­el.

Siga a Fuji­film no insta­gram

Siga a Fuji­film no Face­book

Siga-me

Paula Lamares

Depois fui amanhecendo, um fiozinho de mim por ali afora, dias adentro de varanda ao colo. Até que comecei a pegar aos poucos na rédea do enfado, a realidade menos pegajosa e morna, devagarinho a vestir-me de mim:... Acendia-se as primeiras luzes na serra. Se me desse na veneta hoje voltaria a escrever. Desde então não paro de nascer.
Paula Lamares
Siga-me